Para aulas e masterclasses, me envie um e-mail na aba CONTATOS

Proposta de Workshop

CLIQUE AQUI para acessar a bibliografia. 31 páginas. (material de apoio sobre aprendizagem)

"O workshop do Rubens Lopes aqui em Belo Horizonte foi excelente ! Ele resumiu, de forma simples e objetiva, os principais aspectos de sua experiência no aclamado Conservatório Superior de Paris. Achei fascinante o conteúdo sobre a neurociência aplicada à Percussão. Acredito que o valioso conhecimento que ele transmite pode ser extremamente útil para qualquer profissional da música." 
Daniel Lemos,
percussionista da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais
"Recentemente participei de um workshop de percussão realizado pelo Rubens Lopes. Fiquei muito impressionado e feliz! Rubens é um músico e um professor brilhante, obstinado em como aprimorar sua metodologia de estudo e de ensino, com o objetivo, penso eu, de otimizar ao máximo o seu próprio desenvolvimento e de seus alunos, claro. Sou professor de música há 25 anos e, depois de participar desse workshop, não vejo a hora de aplicar alguns de seus conceitos no meu próprio estudo e nas minhas aulas. Obrigado, Rubens"
Werner Silveira,
percussionista da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

TEMA: “Caixa-clara, aprendizagem, ritmo e improvisação através da escuta consciente”


OBJETIVO: orientar para a direção dos estudos de música através da escuta, de uma maneira inteligente e produtiva.


PÚBLICO: todos os músicos, principalmente percussionistas e bateristas (participantes ativos), desde jovens que estão começando na música até profissionais mais avançados.


DURAÇÃO: workshop de até três horas ou ateliês em dias separados.


METODOLOGIA: todos os tópicos serão abordados de uma maneira interligada e sem divisão por temática. Durante todo o tempo serão feitas interações com os participantes que estiverem dispostos a tocar e serão propostos exercícios para estimular a participação ativa dos interessados.


MATERIAL NECESSÁRIO: Uma caixa-clara para cada participante e um quadro-negro.

CONTEÚDO:


* a escuta do ponto de vista da “escuta ativa” e da “escuta passiva”, dois termos para compreender a importância da escuta consciente ao tocar o instrumento e como ouvir com atenção é o melhor caminho para o desenvolvimento musical.


* a aprendizagem do ponto de vista da neurociência: o que o estudante pode fazer nos estudos para melhorar a capacidade de aprendizagem. Conteúdo baseado em pesquisas da neurociência, buscando com que o músico atinja seus objetivos de uma maneira mais rápida, sólida e inteligente.
 

Exemplos de temas abordados:
 

- porque a “qualidade do estudo” é melhor do que a “quantidade de estudo”?
- Lei de Yerkes-Dodson
- como o cérebro aprende
- memória de trabalho e memória de longo prazo
- por que devemos pensar em colocar as notas da partitura na memória declarativa
- por que estudar técnica dentro de um contexto musical que ainda apresente limitações na coordenação dos movimentos?
- o que são os blocos de memória (chunks) e como compreendê-los ajuda a nos desenvolver como músicos?
- qual a importância do sono na aprendizagem?

- o que é a repetição espaçada, a técnica pomodoro e o modo focado e difuso?

- como devemos repetir uma obra para que ela se torne rapidamente um aprendizado sólido na memória de longo prazo
- por que devemos estudar uma obra o mais rápido possível e não super lento como muitos defendem?
- o micro e o macro na aprendizagem da partitura;
- como evitar que o stress, a “resposta de luta ou fuga”, nos prejudique na performance;
- como a postura e a linguagem corporal influenciam no controle do stress;
- como preparar concursos através dos interpoladores e do disparo
- etc
.


* o tempo musical: a divisão das habilidades rítmicas em cinco categorias para o desenvolvimento do tempo, a importância da escuta na sincronização e ideias para desenvolver o tempo através de gravações, uso de metrônomos programáveis, etc.


* a técnica de caixa-clara: o desenvolvimento técnico através da coordenação e da escuta, a prática deliberada, o cerebelo, por que evitar a repetição mecânica e inconsciente.


* a improvisação livre: como a improvisação é um meio para desenvolver a escuta consciente, o insight através da improvisação, a improvisação como um ateliê sem julgamentos para trabalhar a performance e a exploração do som através da experimentação improvisativa.